12 de novembro de 2010

Books That Vice: Jogos Vorazes - Suzanne Collins

Título Original: Hunger Games.
Série: Jogos Vorazes.
Volume: 1.
Autor: Suzanne Collins.
Editora: Rocco.
ISBN: 9788579800245
Nº de Páginas: 397.
Onde Comprar: Saraiva.
Sinopse: Este livro é o primeiro de uma bem-sucedida trilogia, comercializada para mais de 20 países, A história se passa em uma nação chamada Panem, fundada após o fim da América do Norte. Formada por 12 distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital, sede do governo. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com os 'Jogos Vorazes', uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de 12 a 18 anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte. Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos 'Jogos Vorazes'? 
Jogos Vorazes conta a história de Katniss Everdeen, uma jovem que em sua extrema condição de pobreza tem que caçar animais e colher frutas e verduras clandestinamente para sustentar sua irmã e sua mãe, que moram no Distrito 12 em Panem, antiga América do Norte. Tudo muda quando sua irmã é escolhida para participar dos “Jogos Vorazes”, um reality show que surgiu após a rebelião dos distritos como castigo da Capital pela rebelião, em que um garoto e uma garota de cada distrito são selecionados para lutarem até a morte em uma ampla arena. Porém, Katniss se oferece para ir em seu lugar. Sua surpresa é maior quando Peeta Mellark, um garoto com quem Katniss tem uma grande dívida, é escolhido também. Será que Katniss sobreviverá aos “Jogos Vorazes”?


Fazer uma resenha de um livro extremamente incrível é tão difícil quanto fazer uma de um livro terrível. Principalmente sem soltar spoilers. Sei que essa resenha não vai chegar aos pés do quanto “Jogos Vorazes” é bom, mas mesmo assim, vou tentar passar para vocês o quanto eu adorei esse livro. Li Hunger Games no final do ano passado, e confesso que adorei desde o primeiro capítulo. Tanto que li ele em uma madrugada e parte do dia seguinte. Quando lançou a edição brasileira, eu comprei. Mais pra saber se a tradução estava boa, e para eu emprestar para algumas pessoas (até porque um livro maravilhoso como esse precisa ser conhecido por todos!). Então, eu o li mais para julgar a tradução. Mas, para a minha surpresa, fiquei imerso na história novamente. Senti as mesmas surpresas, por mais que eu já tivesse lido ele. Senti as mesmas emoções de quando li pela primeira vez. Senti raiva, ri, chorei e me diverti como se eu nunca tivesse o lido antes. Esse é o efeito que este livro tem. Ele consegue ser algo inédito mesmo se você já o tiver lido antes.

A Katniss é incrível! Ela consegue não ser burra, não ser chata e não ser extremamente fútil e não se preocupar só com ela mesma, como as protagonistas de livros de sucesso (vide Fallen, Para Sempre e Crepúsculo – pois eu não posso esculachar protagonistas sem citar a chata, sem graça, mosca morta da Bella). Sério. Acho que estou amando a Katniss de novo, hahahahahaha. O Peeta é muito gente fina. Apesar de ele ser duplamente dissimulado, quem leu sabe porque. Eu não gostava do Haymitch no começo, mas lá pro final eu criei uma simpatia por ele. E a Effie... Bem, ela eu continuo não gostando. O Gale parece muito com um amigo meu, mas mesmo assim não gostei muito dele. Até porque sou “Team Peeta”. Gostei muito do Cinna, fico pensando o que seria da Katniss sem ele, já que ele foi o mais próximo de um amigo que ela teve antes dos Jogos Vorazes.

Só não gostei de duas coisas na tradução. A primeira é que o tradutor usou uma linguagem extremamente formal para traduzir o livro. Não seria um problema se o narrador tivesse 40 anos ou mais. Mas a Katniss tem 16! Ele fez parecer que a Katniss era uma anciã! Isso me irritou um pouco, pois em alguns poucos trechos, isso acaba dificultando a leitura do livro. Mas isso dá pra superar. Não é algo que deve ser levado em conta quando você for comprá-lo. Agora a segunda coisa me irritou profundamente. O tradutor traduziu o nome Mockingjay para tordo. Eu realmente não daria a mínima para isso. O problema é que tordos existem, mas mockingjays NÃO EXISTEM! Se ele colocasse Jay Maluco, Jay Zombado ou até Pássaro Cantor eu deixaria passar. Mas NÃO FAZ SENTIDO COLOCAR UM NOME DE UM ANIMAL EXISTENTE EM OUTRO ANIMAL INEXISTENTE. Não te convenci?! Espera só quando lançar o último livro da trilogia com o nome “Tordo”. Sim, caro leitor! O último livro se chama “Mockingjay”!!! Pode parecer besteira minha, mas fazer isso com uma série incrível é triste. Não que isso vá atrapalhar a sua leitura. Mas que é injusto, é. Ok, revoltas à parte...

De qualquer forma, o livro é E-C-X-E-L-E-N-T-E! Sério! Se você não leu, você PRECISA LER! Vale cada centavinho suado do seu rico dinheirinho (ou do seu pai, mãe, que seja...). Faço das palavras da Etiene do “Aprendiz de Cinema” as minhas: Venda o seu rim, fígado, sei lá! Mas você TEM QUE LER JOGOS VORAZES! E também faço das palavras da Iris do “Literalmente Falando” as minhas: Só tem uma coisa que a Stephenie Meyer e o Stephen King concordam, que “Jogos Vorazes” é ÍNCRIVEL! Pois é né? Por aí você vê o quanto o livro é ótimo.

Ok, a resenha ta ficando muito grande. Enfim, comprem Jogos Vorazes, e comentem! Eu quero saber o que vocês acham desse livro incrível, maravilhoso, inédito e excelente! Então, até mais! ;D

Rating:

Mateus Bandeira - @mateusbnd. 18 anos. Estudante de Cinema e Audiovisual na UFC e criador do Padoka. Apaixonado por cinema, música e literatura, espera algum dia viver de alguma dessas coisas - ou de todas elas. Sucker de cultura pop.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Comente aqui!